Diário do Golpe

Truculento: Bolsonaro manda revistar jornalistas antes de conceder coletiva

No estilo da Ditadura Militar o fascista determinou que jornalistas fossem revistados

Bolsonaro submeteu um grupo de jornalistas a uma cena digna da Ditadura Militar que ele tanto defende.

Na tarde dessa quinta-feira (25), o fascista convocou entrevista coletiva na casa do empresário Paulo Marinho, no Rio e determinou que a Policia Federal revistasse os mais de 30 profissionais de imprensa que foram ao local.

Em uma cena patética e constrangedora, colocando em cheque a credibilidade de quem tem como missão informar a população sobre a realidade que o país vive, todos foram revistados. Policias federais vasculharam mochilas, olharam tampas de potes de remédio, abriram livros e sacudiram casacos dos jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas.

A entrevista com Bolsonaro durou 11 minutos e começou antes que parte da imprensa tivesse sido liberada pela revista policial, prejudicando profissionais que estavam passando pelo constrangimento e mostrando qual o conceito Bolsonaro tem da imprensa brasileira e internacional, ação típica de políticos de perfil totalitário.

Bolsonaro já avisou também que não dará entrevista coletiva neste domingo (28) após o resultado das urnas ser apurado.

Fonte: VALOR ECONOMICO

Tags
Veja mais
Close