Diário do Golpe

Reforma Trabalhista de Temer causou perda de salário, garante Diap

Brasileiros continuam pagando a conta do golpe e classe trabalhadora é a mais prejudicada

A Reforma Trabalhista aprovada pelo governo golpista do presidente Michel Temer (MDB) está, a cada dia que passa, prejudicando a classe trabalhadora brasileira.

Prova disso é o que foi apurado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Segundo o analista político André Santos, a partir da reforma trabalhista, cada trabalhador teve perda média de R$ 14 em seu salário. “Pode parecer pouco para a classe média, mas é muito significativo para quem ganha um salário mínimo”, afirmou. Ele fez as declarações ao participar de seminário, na Câmara dos Deputados, com o tema “Impactos da Aplicação da Nova Legislação Trabalhista no Brasil”.

O analista afirmou que tanto o poder Executivo quanto o Legislativo “têm culpa no cartório” ao, respectivamente, propor e aprovar uma reforma trabalhista que surtiu efeito “inverso” ao prometido.

Santos disse que não houve crescimento de emprego no período de janeiro a março deste ano, quando a nova lei já estava em vigor. “Se o objetivo era dinamizar a economia e modernizar as relações de trabalho para se encarar novos desafios, isso ainda não teve o efeito necessário.”

Na avaliação do Diap, a reforma trabalhista resultou na precarização das relações de trabalho. “Os contratos intermitentes, por exemplo, devem ocorrer apenas para áreas em que é realmente necessário, mas, da forma como está posto na lei, é muito abrangente e vale para todos – a ponto de os empregadores, de forma irracional, quererem demitir trabalhadores fixos e contratá-los como temporários”, disse

Fonte: Conversa Afiada

Tags
Veja mais
Close