Galera Vermelha

PT de Diadema manifesta apoio a Maninho

Em nota Executiva destaca que Maninho apenas reagiu a provocações violentas

A Executiva Municipal do PT de Diadema, reunida na última segunda-feira (16), decidiu publicar a nota em solidariedade ao dirigente Manoel Eduardo Marinho, o Maninho, sobre o episódio que ocorreu em frente ao Instituto Lula, na noite em que o presidente teve sua prisão decretada.

O documento intitulado “Nota do PT Diadema: Em defesa da verdade, solidariedade a Maninho” mostra a posição da direção do PT, destacando que Maninho apenas reagiu a provocações de manifestantes de direita que foram a frente da instituição para fazer provocações, em um momento difícil e de tensão para qualquer petista histórico como é Maninho.

A Executiva Municipal também ressalta que Maninho vem sendo alvo de uma campanha midiática da imprensa escrita, falada e televisada, ligadas ao golpe e a perseguição contra o PT e suas lideranças, como o presidente Lula, tentando ligar a imagem de Maninho e do partido ao ódio e violência que não são praticas deste petista que foi vereador por 5 mandatos e candidato a prefeito de Diadema.

Confira na integra a nota do PT de Diadema:

Nos últimos dias a imprensa escrita, falada e televisada tem se dedicado a uma verdadeira campanha midiática contra o companheiro Maninho, ex-vereador e dirigente do PT Diadema, procurando vincular a imagem do nosso partido à prática da violência e à onda generalizada de ódio político instalada no país.

Diante desta operação orquestrada dos meios de comunicação empresariais apoiadores do golpe e do estado de exceção vigente no Brasil, nosso Partido vem a público manifestar sua solidariedade ao companheiro Maninho e restabelecer a verdade dos fatos ocorridos:

1) O companheiro Maninho reagiu a uma provocação violenta efetuada por um grupo de manifestante de direita em frente à sede do Instituto Lula no exato momento em que era anunciada a arbitrária e injusta decretação da prisão do ex-presidente Lula.

2)  Esta prática dos manifestantes de direita vem sendo incentivada pela mídia, quando de forma sistemática pregam o ódio ao PT e à esquerda, envenenando a “opinião pública”, minimizando ou escondendo a série de ataques sofridos por centenas de lideranças populares nos últimos anos, vários deles resultando em mortes.

3) Não esqueçamos que bombas já foram jogadas no Instituto Lula sem que a imprensa demonstrasse o mesmo furor com que ora atacam o PT. Os ataques sofridos pela caravana do presidente Lula no sul do pais revelam a natureza da escalada fascista em nosso pais, na qual a direita não tem pudor de agredir militantes de esquerda à luz do dia com chicotes e soco inglês, lançar pedradas ferindo gravemente dirigentes petistas e finalmente atirar no ônibus da caravana de Lula.

4) De nossa parte, não pregamos a violência como método de luta política. No caso concreto em questão, o companheiro Maninho reagiu a uma provocação, sem nunca ter tido a intenção de ferir quem quer que fosse, já tendo publicamente, através dos seus defensores, lamentado o desfecho dos acontecimentos. As imagens do episódio são claras ao revelar que, não fosse a fatalidade da passagem aleatória de um caminhão no momento, não teria se consumado o ferimento com a gravidade infelizmente ocorrida.

5) Finalizamos alertando mais uma vez para o perigo da escalada fascista no Brasil. A direita que usa a violência como método de ação política segue impune e intocada pelo aparato policial e judiciário. Passado mais de um mês do assassinato da vereadora Marielle Franco no Rio de Janeiro, até o presente momento não há nem sombra dos assassinos e seus mandantes.

6) A mesma mídia que acusa, julga sem direito de defesa e condena sumariamente a esquerda, tem um comportamento benevolente, brando e elástico em relação à violência perpetrada pela direita. Dois pesos e duas medidas.

7) Reafirmamos nossa defesa dos métodos democráticos e condenamos a violência como método sistemático de ação política e seguiremos juntos, cada vez mais atentos para a defesa de nossas organizações e militantes contra as ameaças fascistas.

Comissão Executiva do PT Diadema

Tags
Veja mais
Close