Diário do Golpe

Petebista condenado não deixou o Brasil, diz delegado

Jackson Plaza, ex-prefeito de Monte Azul, foi condenado por fraudar licitações que desviaram R$ 80 mil

Foragido da Justiça depois de ser condenado em segunda instância o ex-prefeito de Monte Azul Paulista, Jackson Plaza do PTB não deixou o Brasil. É o que garante o delegado seccional de Bebedouro, José Eduardo Vasconcelos. Registros da Polícia Federal não apontam nenhuma viagem do político à China ou a qualquer outro país nos dias que antecederam a expedição do mandado de prisão.

Para Vasconcelos, Plaza já havia sido avisado de que poderia ser preso a qualquer momento após a 13ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) negar os últimos recursos da defesa. O delegado acredita que ele sequer tenha deixado o Estado.

Plaza foi condenado a 5 anos e nove meses de prisão em regime semi-aberto por fraude em licitação e desvio de R$ 80 mil dos cofres públicos. A ordem para levá-lo à cadeia foi cumprida no dia 13 de abril, quando foi preso o ex-vereador Gilberto Roberto Kubica. O ex-chefe da Divisão de Obras e Serviços da Prefeitura José Aparecido Lemo se apresentou à Justiça. Ambos foram transferidos para unidades prisionais compatíveis com o regime semi-aberto.

O advogado de Jackson Plaza, Conrado de Almeida Prado, diz que está trabalhando para reverter o decreto da prisão, já que considera o pedido ilegal, e que aguarda a manifestação do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Também é considerado foragido o empresário Wilson José Pilon, dono da empresa vencedora da licitação e apontada na fraude. O petebista não foi encontrado em sua casa.

Fonte: G1

Tags
Veja mais
Close