Diário do Golpe

Mulher de Diadema denuncia assédio sexual na Prefeitura comandada por Lauro Michels

Vítima usou tribuna da Câmara para denunciar o assédio praticado por homem de confiança do prefeito

Na sessão desta quinta-feira (17) da Câmara de Diadema, Jéssica Gonçalves Amaral usou a tribuna do Legislativo parar denunciar que sofreu assedio sexual praticado pelo servidor comissionado da Secretaria de Segurança Alimentar Cícero Monteiro Cavalcante. A mulher integra a Frente de Trabalho da Prefeitura.

O fato segundo a vítima, ocorreu em 22 de maio de 2017. O acusado, passou a mão no corpo dela durante uma reunião do Centro de Referência de Segurança Alimentar e Nutricional (Cresand), ligado à pasta. Jéssica registrou boletim de ocorrência no último dia 5 na Delegacia de Defesa da Mulher de Diadema.

Na tribuna a vítima foi direta. “Eu estava servindo o café quando ele chegou e começou a conversar comigo. Fomos conversando, ele colocou a mão no meu ombro e desceu até a minha bunda. Eu o empurrei e perguntei se estava louco, aí ele disse melhor voltar para a reunião”, disparou. Jéssica afirmou ainda que relatou a situação para o seu superior, que na outra semana procurou o responsável da pasta, Atevaldo Leitão (PSDB). “O secretário riu da minha cara, mas disse que ia tomar uma providência. No fim, fui transferida para a Secretaria de Obras. Não fiz a denúncia antes porque tive medo de perder o meu emprego e porque estava sendo ameaçada pelo Cícero”, completou. Por conta do assedio Jéssica afirmou que passou a ser perseguida no ambiente de trabalho.

O tucano Cavalcante, que nega ter praticado o crime, está nomeado pelo prefeito Michels em cargo de estrita confiança da administração e foi candidato a vereador em 2016 pelo PSDB.

Jéssica mostrou capturas de telas com conversas de Cavalcante poucos dias antes da data em que ela alega ter sofrido o assédio. Na conversa, o comissionado pergunta se alguma coisa nele chamou a atenção da moça e diz que nela o que chamou a sua atenção foi a bunda. Os vereadores sugeriram o afastamento do tucano até o fim das investigações criminais que já estão ocorrendo no âmbito da Polícia Civil.

Fonte: Diário Regional

Tags
Veja mais
Close