Galera Vermelha

Moro tenta prejudicar liberdade de Lula mas é peitado pelo desembargador do TRF4

Lula será solto nas próximas horas e Sergio Moro leva enquadro do desembargador que ordenou soltura

O juiz Sergio Moro, que persegue o presidente Lula e o PT, tentou um movimento desesperado, neste domingo (08), para barrar a saída da prisão do petista, a qual foi determinada por instancia superior a ele, o TRF-4.

Ao tomar conhecimento da Ordem de soltura de Lula, Moro resolveu desafiar a autoridade do desembargador Rogério Favreto, do TRF-4, que foi obrigado a soltar novo despacho, reafirmando sua decisão de que Lula seja libertado imediatamente, confrontando a desobediência de Sérgio Moro, que se emitiu despacho tentando impedir o cumprimento da ordem de soltura do presidente Lula.

Favreto foi direto: “Reitero a ordem exarada e  determino o IMEDIATO cumprimento a decisão, nos termos da mesma e competente Alvará de Soltura expedido (Evento 6), ambos de posse e conhecimento da autoridade policial, desde o início da manhã do presente dia”. No despacho, Favreto adverte que se a ordem de soltura não for cumprida Moro incorre em “responsabilização por descumprimento de ordem judicial, nos termos da legislação incidente”. Na decisão ainda o desembargador do TRF4 foi direto, não deixando dúvidas quanto a seu despacho: “Pelo exposto, determino o IMEDIATO cumprimento da medida judicial de soltura do Paciente, sob pena de responsabilização por descumprimento de ordem judicial, nos termos da legislação incidente. Cumpra-se. Comunique-se os Impetrantes, remetendo a presente decisão à Polícia Federal para imediato atendimento da ordem judicial”.

O juiz federal Sérgio Moro afirmou em decisão neste domingo que o desembargador plantonista do Tribunal Regional Federal da 4ª Região Rogerio Favreto não é competente para conceder liminar para soltar o presidente Lula e determinou que a ordem de soltura não seja executada até que o relator do caso do tríplex no TRF-4 se manifeste sobre a liminar. A manobra tresloucada não deu certo.

Fonte: Brasil 247

Tags
Veja mais
Close