Galera Vermelha

Macro Araçatuba segue em defesa de Lula Livre

Com apoio as manifestações na região, PT não se omite na luta pela reforma agrária e libertação do ex-presidente

O secretário geral da Macro, e do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de Araçatuba, Fernando Zar, traz um panorama das ações na região que vem acontecendo em protesto da prisão de Lula. Em particular da ocupação, no último dia 17, da fazenda Santa Cecília de 1,7 mil hectares pelo Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST), propriedade de Oscar Maroni Filho.

A fazenda já esteve envolvida em processos trabalhistas que levaram a leilão em 2016, e é um dos focos de luta pela reforma agrária. A mobilização dentro da agenda do Abril Vermelho, lembra a morte de 19 sem-terra pela Polícia Militar (PM) em Eldorado dos Carajás, em abril de 1996, e contra a prisão do ex-presidente.

Em entrevista ao site Galera Vermelha. Fernando ressalta que os partidos de esquerda da região estão organizados, e prontos para manter mobilização de forma coletiva.

ENTREVISTA

1) Como a Macro Araçatuba avalia a prisão do Lula?

A prisão política do companheiro Lula tem sido observada pela militância e pela Direção da Macro como uma afronta ao regime democrático de direito. Uma pessoa sendo condenada politicamente, pelo simples fato de liderar as pesquisas eleitorais para presidência. Juridicamente seu julgamento, sem provas, sem indícios, apenas na convicção de seus algozes do Ministério Público e do juiz Sérgio Moro, é contestável. Vivemos hoje em um estado de exceção

2) Quais ações e mobilizações tem desenvolvido a respeito.

Temos reunido a militância em seus municípios e montando comitês em todas as cidades com diretório em defesa da democracia e pela liberdade do companheiro Lula.

3) Como se dá o apoio a manifestação ocorrida com a ocupação da fazenda de Oscar Maroni.

Estamos ligados diretamente no apoio e mobilização em todas as ações referentes a ocupação dos companheiros(as) do MST. Temos levado lideranças todos os dias para as assembleias, como o ex-ministro Carlos Eduardo Gabas, o candidato a senador pelo PT Jilmar Tato, vereadores, ex-vereadores, e a direção da Macro e do PT de Araçatuba. Ajudamos nos contatos com a imprensa e também na arrecadação de alimentos para os almoços e jantares. Intermediamos junto a PM a saída dos companheiros sem necessidade de uso de força e também na organização do Ato do dia 24 em Araçatuba pela Reforma Agrária e por Lula Livre.

4) Como a população de Araçatuba tem reagido a essas ações.

A região é extremamente conservadora e a reação é bem negativa. Temos apoios de alguns empresários e de setores da imprensa, mas de maneira geral, aqui chegam até a defender o Oscar Maroni como empresário bem sucedido e criminalizam o MST. A região, que era tida como a Terra do Boi, temos uma população que reage de maneira crítica aos movimentos sociais.

5) A desmobilização acontece na terça-feira, após 7 dias de ocupação, qual a avaliação dessa ação?

Foi extremamente positiva, virou notícia nacional, conseguimos o objetivo de chamar a atenção para a fazenda que é de propriedade de um aliciador de mulheres para o sexo, impactou e muito nos noticiários e debates em Araçatuba e região.

Tags
Veja mais
Close