Diário do Golpe

Gestão tucana tem servidor acusado de estuprar menor na Fundação Casa

Homem manteve relações sexuais com menor dentro de carro a caminho de consulta médica

Mais uma vez o PSDB/PSB mostra sua marca no governo de São Paulo. Agora o escândalo é na Fundação Casa onde um funcionário é suspeito de ter estuprado uma adolescente de 16 anos. Ela cumpre medidas socioeducativas na unidade Chiquinha Gonzaga, no bairro da Mooca, voltada para recuperar garotas infratoras. O agente suspeito do crime foi afastado.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO) o caso foi registrado como estupro no 57º Distrito Policial (DP), Parque da Mooca. O crime ocorreu na manhã do último dia 9 de maio, quando um agente de apoio de 45 anos teria mantido relações sexuais com a adolescente.

Segundo relatado no BO a garota estava a caminho de uma consulta médica e foi estuprada pelo empregado dentro de um carro.

No boletim, a adolescente diz que já havia mantido “atos libidinosos” com o agente em outros momentos, de forma consensual.

“Se existe um relacionamento consentido, um namoro, por exemplo, não existe o crime de estupro”, afirma o advogado Ariel de Castro Alves, coordenador da Comissão da Infância e Juventude do Condepe. “Mas seria incompatível com a função do agente, uma falta administrativa grave, em qualquer serviço de acolhimento ou internação de crianças e adolescentes, podendo gerar demissão”, afirma.

Castro Alves explica que a investigação é por estupro, e não por estupro de vulnerável porque a adolescente, ainda que menor de idade, tem mais de 14 anos, o que implica que, para a Justiça, ela poderia consentir com uma relação.

Fonte: G1

Tags
Veja mais
Close