Diário do Golpe

Fernando Holiday paga indenização de R$ 20 mil por falsa comunicação de crime

Vereador do MBL acusou militante de esquerda de lesão corporal

O vereador de São Paulo Fernando Holiday (DEM) foi condenado pela Justiça de São Paulo, na última segunda-feira (21), a pagar uma indenização por danos morais de R$ 20 mil por ter feito falsa acusação contra um militante de esquerda de ter cometido um crime de lesão corporal contra um de seus assessores parlamentares.

A sentença publicada na segunda-feira foi proferida pela juíza Cláudia Thome Toni, da 1ª Vara do Juizado Especial Cível de São Paulo. O episódio aconteceu no dia 21 de agosto de 2017 na Câmara dos Vereadores.

Holiday acusou o assistente social Damiso Ajamu da Silva Faustino de ter cuspido e agredido um de seus assessores parlamentares com uma cabeçada, na entrada de seu gabinete. O vereador então teria denunciado o suposto fato aos guardas municipais que conduziram Faustino até uma delegacia, onde o parlamentar e seu assistente lavraram boletim de ocorrência acusando o assistente social de lesão corporal, que desde o início negou as alegações.

Apesar de ter lavrado o boletim de ocorrência, a suposta vítima da agressão, o assessor parlamentar Weslley Vieira, não quis fazer uma representação criminal contra o suposto agressor.

Em virtude das acusações de Holiday, o assistente social perdeu, no ano passado, o emprego que tinha: foi demitido do Instituto Social Santa Lúcia, “onde atuava como assistente social e trabalhava com população em situação de rua, e foi obrigado a residir por 45 dias na cidade de São Vicente, devido ao medo de perseguição e eventual atentado contra sua vida.”

Estas consequências levaram o assistente social a processar Fernando Holiday, para que este provasse o que vinha dizendo, sob pena de ter que indenizar a vítima das acusações. O parlamentar, no entanto, não foi capaz de fazê-lo.

Fonte: DCM

Tags
Veja mais
Close