Diário do Golpe

Ex-líder da Ku Klux Khan vê Bolsonaro como um “espelho” do grupo

Mílicia norte-americana que prega a supremacia branca, o nacionalismo e a anti-imigração defende o candidato da extrema-direita como referência das atitudes do grupo. "Ele soa como um de nós"

Não é novidade que o caráter reacionário e extremista das ideologias defendidas pelo candidato do PSL à presidência da república, Jair Bolsonaro, recebe a simpatia e adesão de grupos radicais e pessoas que defendem a segregação social, praticam o preconceito e não respeitam as minorias numa sociedade.

E nesta terça-feira (16/10) o historiador americano e supremacista branco David Duke, uma das figuras mais conhecidas da Ku Klux Klan – milícia racista conhecida dos EUA conhecida pelas atitudes reacionárias e extremistas, principalmente contra a libertação de escravos, responsável por massacres e estupros – elogiou o perfil de Bolsonaro.

‘Ele soa como nós, e também é um candidato muito forte, é um nacionalista’, relatou Duke.

Mesmo Bolsonaro se defendendo, ao dizer que recusa ‘qualquer tipo de apoio vindo de grupos supremacistas’, suas ideias e atitudes não desmentem a posição autoritária, machista, xenófoba e preconceituosa do capitão da reserva do Exército.

Resta a população brasileira se posicionar contra esse candidato que representa tudo o que há de mais atrasado numa sociedade e o possível caos no país.

Tags
Veja mais
Close