Diário do Golpe

Deputado do PT aponta ligação com advogado do Golpe que pode levar Moro para a cadeia

Petista Wadih Damous vai denunciar Sergio Moro por ligação com Dr. Willians

Em matéria publicada em seu site Conversa Afiada, o jornalista Paulo Henrique Amorim revelou que o deputado federal petista Wadih Damous vai denunciar o juiz Sergio Moro ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por conflito de interesses, envolvendo a Petrobras e um escritório de advocacia de São Paulo comandado por Nelson Willians.

O parlamentar vê grave violação do Código de Ética da Magistratura que tem que ser seguido pelo juiz de Curitiba. Isso porque, Moro participou como palestrante de evento em Nova York, organizado pelo pré-candidato ao governo de São Paulo, João Doria (PSDB), que teve entre os seus patrocinadores o escritório de advocacia Nelson Wilians, que atende a Petrobras. “Ele (Moro) fez um périplo, nas últimas semanas, pelos EUA. Foi à Nova York, em um evento com a participação de João Doria, com quem ele tem relações promíscuas, como, aliás, tem com todo tucanato”, acusou.

Sergio Moro participou do Brazilian Investment Forum. O evento reuniu empresários e investidores nacionais e internacionais com objetivo de debater relações bilaterais entre Brasil e Estados Unidos, organizado pelo LIDE, a empresa de Doria. O ministro golpista, deputado Carlos Marun (MDB), parceiro de palestra de Moro, é acusado de tomar R$ 16 milhões do erário público de Mato Grosso do Sul.

Mas não é a primeira vez que Nelson Willians, Moro e Doria estiveram juntos em eventos do LIDE. Em setembro de 2015, Moro e Willians participaram de um “almoço-debate” sobre a Operação Mãos Limpas, e em março de 2016, de outro evento, a palestra Empresas e Corrupção, organizada pelo LIDE Paraná.

Fonte: Conversa Afiada

 

Tags
Veja mais
Close