Diário do Golpe

Márcio França e Alckmin são suspeitos de usar máquina para prejudicar Marília

Áudio vazado diz que França teria mandado segurar recursos destinados a Marília por raiva de Doria

Um assessor parlamentar do deputado estadual Abelardo Camarinha  diz no áudio que França teria mandado segurar recursos destinados a Ocauçu (42 quilômetros de Marília), após reunião da prefeita daquela cidade, Alessandra Colombo Marana (PSDB), com o o ex-prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB).

Tanto Dória quanto França são candidatos ao governo do Estado na eleição deste ano. França assumiu a chefia do Executivo estadual no último dia 6 de abril, após Geraldo Alckmin (PSDB) renunciar para disputar a presidência.

A mensagem do assessor Bruno Gaudêncio é destinada à prefeita após ele ser cobrado sobre a liberação de emenda parlamentar, que os deputados estaduais têm direito e normalmente destinam aos seus ‘currais eleitorais’. Seriam R$ 100 mil para infraestrutura em Ocauçu, registrados no começo do ano.

“Seu convênio estava ‘no forno’ para sair. Vocês foram em uma reunião com o Dória, mandaram umas fotos pro pessoal do Palácio [dos Bandeirantes], o Márcio [França] pediu para segurar algumas, infelizmente você tá no bolo”, diz Gaudêncio.

“Mas pode ficar tranquila que sai, mais tardar uns dez dias. Saiu [emenda] pra cinco [municípios], dia três [de abril]. Ficaram algumas pra trás. Mas independente de qualquer coisa, a verba é para cidade, pode ficar tranquila que a gente vai ver o que libera para a senhora”, completa.

Em resposta, a prefeita Alessandra diz que não esconde “de ninguém que é do PSDB”. “Eu aguardo, sem problemas”, responde ela, que depois complementa “como você mesmo falou, a verba é divulgada pro município, independente de partido. Fico no aguardo, viu? Beijão”.

Por muitos a mensagem foi interpretada como uma ameaça velada.

Assessor parlamentar

Em entrevista ao Marília Notícia, o assessor de Camarinha confirmou que enviou o áudio, mas negou qualquer ameaça velada.

“Eu tenho uma amizade muito boa com a prefeita de Ocauçu e de forma alguma foi uma ameaça velada. Eu apenas comentei que ela foi numa reunião partidária, até liguei para ela, a gente conversou antes e depois do áudio, do PSDB. E como ela tá cobrando insistentemente que é direito da cidade dela e o Camarinha sempre ajudou, só comentei com ela. Mas não vejo como ameaça velada, longe disso. Até porque isso não interfere em nada na emenda. O dinheiro não é para a prefeita, é para a Prefeitura”, explicou Gaudêncio.

Ele também afirma que as mensagens foram trocadas no dia 5 de abril, quando o governador ainda era Geraldo Alckmin, do mesmo partido que Alessandra. Vale lembrar que Márcio França assumiu no dia seguinte.

Fonte : Marília Noticias

Tags
Veja mais
Close