Galera Vermelha

Alexandre Padilha analisa os 5 anos do Mais Médicos

Para petista o programa foi uma revolução interrompida pelos golpistas

O vice-presidente Nacional do PT, Alexandre Padilha, que foi ministro das Relações Institucionais do governo Lula e da Saúde no governo Dilma, e agora é pré-candidato a deputado federal, teve publicado nesta segunda-feira (16), no jornal Folha de SP, artigo em que comenta o Programa Mais Médicos, o qual completa 5 anos de existência.

De maneira técnica, centrada, analítica, com conhecimento de causa, o petista destaca os avanços da iniciativa que teve quando ministro as Saúde e a ação dos golpistas para prejudicar o Programa e a saúde da população brasileira. Padilha inicia sua explanação situando o leitor: “Há cinco anos a saúde pública do Brasil assumiu o compromisso mais corajoso e ousado, depois da criação do SUS: enfrentar qualquer preconceito e resistência para fortalecer uma atenção em saúde focada nas pessoas e baseada nas comunidades das áreas mais remotas do país”.

O petista apresenta também dados comparativos que mostram como o Mais Médicos é importante para a o Brasil. “O programa Mais Médicos levou atendimento médico básico de profissionais brasileiros e estrangeiros a milhões de pessoas que não tinham acesso nas periferias das grandes cidades, comunidades ribeirinhas, indígenas e quilombolas. Ele apresentava quatro grandes eixos: passar de 374 mil médicos para 600 mil até 2026 atuando no Brasil; ampliar a oferta nos cursos de graduação e residência médica com 11,5 mil novas vagas de graduação até 2017 e 12,4 mil novas vagas de residência para formação de especialistas para o SUS; reorientação da formação médica, mais centrada nas pessoas e com forte presença da atenção primária em saúde ao longo do curso; e investimento de R$ 5,6 bilhões em reformas, equipamentos e construção de novas unidades de saúde.

Leia o artigo na integra -> PADILHA – MAIS MÉDICOS

Tags
Veja mais
Close